domingo, 13 de setembro de 2009

Rafael Lobato é preso

No AMAZÔNIA:

O foragido da justiça Rafael Lobato Cândido da Silva, 34 anos, condenado em dois processos pelo Tribunal de Justiça do Pará, já está preso no Centro de Recuperação de Americano (CRA 3). Ele chegou a Belém por volta do meio-dia de ontem, acompanhado por agentes da Polícia Federal do Pará. O foragido foi preso na última quinta-feira, 10, próximo ao município de Juazeiro do Norte, no interior do Ceará. A prisão do condenado foi feita pela Polícia Federal do Ceará e contou com o apoio de policiais civis da Seccional do Comércio. Do aeroporto ele foi levado para exames no Instituto Médico Legal (IML) e, em seguida, foi encaminhado ao Centro de Recuperação de Americano (CRA 3).
Rafael foi condenado a 12 anos de prisão pelo homicídio de dois jovens durante acidente de trânsito em 1999 e é acusado de ter provocado uma briga em uma casa noturna em março de 2006 que teria deixado um jovem com a mandíbula defeituosa. O foragido foi preso em cumprimento a um mandado de prisão recorrente de sentença penal condenatória expedido em 26 de março deste ano pelo juiz de Direito Altemar da Silva Paes, titular da 4ª Vara Penal de Belém. O documento se refere ao processo da 5ª Vara da capital, que Rafael respondia por ter agredido fisicamente um jovem em uma festa na casa de shows Afrikan Bar, em Belém, no ano de 1996. A vítima ficou com sequelas graves por conta de um golpe que levou na mandíbula e, por isso, o agressor deverá cumprir uma pena de quatro anos e oito meses de prisão em regime fechado. Rafael Lobato ainda deverá cumprir mais 12 anos de cadeia por conta da morte dos dois adolescentes envolvidos acidente de trânsito de 1999.
Rafael Lobato estava sendo procurado pela polícia paraense desde maio deste ano. 'Iniciamos as investigações e constatamos,que, como era previsível, ele não estava em Belém, então acionamos as polícias de outros estados. A polícia rastreou o paradeiro dele através de sites de relacionamento e bate-papo na internet', afirmou a delegada Cristiane Lobato, da seccional do Comércio.
O acidente aconteceu na madrugada do dia 31 de outubro de 1999, quando Rafael Lobato, jovem de classe média paraense, fugia da perseguição de um carro de polícia, que ele havia 'fechado' minutos antes. Rafael dirigia em alta velocidade e embriagado, conforme atestou o exame de dosagem etílica realizado pelo Centro de Perícias Científicas Renato Chaves. Após atravessar vários sinais vermelhos, o carro de Rafael colidiu violentamente na lateral de outro veículo, onde estavam três pessoas. César Augusto Marcião Klautau e Yuri Pará da Silva, ambos com 16 anos, morreram na hora. O terceiro ocupante do carro, Philips Shalon Rocha, ficou ferido gravemente.

7 comentários:

Anônimo disse...

Até quando esse cara vai ficar preso? Só vendo para crer.

Thyto disse...

Espro que seja por muito tempo. Ele e a mãe dele, pois a mesma sempre o ajudou a se esconder.

Unknown disse...

10 anos depois e ele tá soltinho da Silva morando em Fortaleza. Ô justiça e leis merdas são essas do Brasil

Unknown disse...

Brasil de merda nao tem uma verdadeira justiça. Se fosse nos Estados Unidos teria pego era prisao perpétua concerteza .

Anônimo disse...

A mãe riu dizendo que esse programa o linha direta não iria por a mão nele ... aí se deu mal.

Unknown disse...

Lamentável as leis desse pais

Miguel Felipe disse...

Um dos maiores erros judiciais é a Progressão de Regime. O certo seria que a pena fosse cumprida em sua totalidade.