quarta-feira, 23 de novembro de 2022

"Pilantras" e "canalhas", diz repórter sobre bolsonaristas golpistas e desumanos

Vocês chamam esses imbecis que estão clamando por golpe em frente a quartéis de patriotas?

Eu os chamo há várias semanas, aqui no blog, de idiotas, fascistas e golpistas, não necessariamente nessa ordem.

Acho que estou até sendo um lorde em chamá-los assim.

O repórter Luiz Megale, da BandNews FM e da Band TVVocês, vai muito além do que eu: chama-os, com todas as letras, de "pilantras" e "canalhas" e "idiotas úteis". O que realmente são.

Está viralizando nas redes sociais esse vídeo acima, em que o Megale, durante passagem ao vivo, nesta terça-feira (22), diretamente do Catar, onde está para cobrir a Copa do Mundo, Megale abre o verbo contra bolsonaristas golpistas que fazem bloqueios em estradas por não aceitar o resultado das eleições.

Ele comenta, especificamente, o caso de uma senhora residente em Pimenta Bueno (RO) que, por conta dos atos golpistas, foi impedida de ver a mãe em seus últimos momentos de vida. 

"O que dizer dessa gente que não permitiu que uma mulher pudesse acompanhar o último suspiro de sua mãe? Até quando a gente vai aguentar isso, fingir que isso é normal, que são protestos pacíficos, aceitáveis e democráticos? Até quando a gente vai fingir que é normal um Braga Netto aparecer num desses protestos e confabular com essa gente? Até quando a gente vai fingir que esses caras não são criminosos, golpistas, que estão sendo financiados por gente mais poderosa?", questiona Megale. 

"Uma gente que não tem vergonha de colocar gente idosa, crianças na linha de frente para servir de fescudo humano. Pilantras! Canalhas! Chega dessa leniência, o lugar dessa gente é na cadeia! Que barbaridade...", emendou.

É assim!

Ah, mas tem mais uma coisa: Perdeu, mané. E não amola!

Nenhum comentário: