segunda-feira, 24 de agosto de 2015

Liberdade de Cunha representa a presunção de inocência


De leitor do Espaço Aberto, sobre a postagem Cunha não é um qualquer. Por isso, deve renunciar.:

Neste caso a presunção de inocência se realiza com o fato de Eduardo Cunha responder a ação penal em liberdade. Permanecer ou não na presidência da Câmara não é fato alcançado no âmbito de incidência da garantia constitucional de não culpabilidade.
A questão que se coloca aí é ético-política: é possível e desejável que o presidente da Câmara dos Deputados seja alguém sobre quem existem tantas indicações de ter cometido crimes ao ponto do MP denúncia-lo ao STF?
No mínimo um afastamento temporário seria o mais indicado, até pelo menos um posicionamento do STF sobre aceitação ou não da denúncia.

Um comentário:

Thaís Silva disse...

Somos alunas do Colégio Estadual Moysés Bohana, estamos aqui para publicar nossa opinião em relação ao governo da nossa cidade. (Obs.: é um trabalho escolar - REDAÇÃO)
"Ilhés é conhecida antes como a princesinha do Sul, cidade a qual foi descoberta pelas grandes obras do nosso saudoso Jorge Amado. Pois me diga,qual habitante civilizado desta Terra, nunca ouviu falar da obra "Gabriela"?
Ilhéus é riquíssima em beleza por natureza, chama a atenção de qualquer visitante.
A nossa cidade nesses últimos anos tem perdido seu brilho, pois tem sido alvo de grandes "desleixos" pelos que a governam. Quando falamos de políticos, do que lembramos? A nossa visão em relação aos políticos são de líderes, escolhidos pelo para governar, cuidar da cidade e do povo, mas não é isso que tem ocorrido.
Somos alunas de colégio público, queria lembrá-lo da nossa existência, a maioria de nós sempre estudou em colégio público, ou seja necessitamos dos serviços públicos, precisamos de educação de qualidade, ruas calçadas, iluminação, postos de saúde com médicos e enfermeiros qualificados, precisamos de mais hospitais públicos, não daria para escrever aqui, as nossas necessidades, os nossos direitos como cidadãos é de que sejamos tratados como ser humanos, e não como cachorros!
Contudo, converse conosco, exigimos o nosso direito,pagamos impostos para recebermos tudo de boa qualidade! Não lembrem de nós, apenas em época de eleições. Conte com a gente com a gente para a melhoria, porque contamos com o Senhor para o nosso crescimento!"

_ Alunas: Callila Maria, Gabriela Menezes, Thaís Silva, Jéssica Lima e Larissa Scarlet _ 2º D