terça-feira, 23 de fevereiro de 2016

Preços em estacionamentos estão quase proibitivos

Espiem abaixo.
A imagem dessa fatura está no perfil do Belém Trânsito no Twitter (veja aqui).
Dispensa comentários o valor que está sendo cobrado nesses estacionamentos.
Não é só na Estação das Docas, não.
Nos shoppings, também estão pelos olhos da cara.


2 comentários:

Anônimo disse...

o presidente da OS que administra o hangar, estaçao e mangal mudou, aí deve ter feito uma renegociação...$abe como é...$$$$$$

Unknown disse...

*
A Lei da Oferta e da Procura sob influência da Regulamentação, IPL (ìndice Pixuleco Local) da Fiscalização e IHMEL (Índice Honestidade x Mafiosidade Empresarial Local) dos Empresários

Exemplos de Condições de Equilíbrio e Desequilíbrios Mais Comuns:

( ) A - Se, há equilíbrio entre Oferta e Procura, há Regulamentação aceitável e Fiscalização atuante e não corrompível, os empresários exploradores de Estacionamentos obtêm lucro justo e os preços cobrados são aceitáveis.

( ) B - Se, a Procura é maior que a Oferta, seja a Regulamentação aceitável ou nem tanto, mas a Fiscalização é insuficiente ou chegada em pixulecos, os exploradores de estacionamentos mesmo pagando pedágio (variável em função da Procura), obtém lucro invejável e os preços tendendo a exorbitantes.

( ) C - Se, Regulamentação é inexistente ou falha, e a Fiscalização praticamente inexistente, ou por demais corruptível, quando a Procura é bem maior que a Oferta, os exploradores de Estacionamentos começam a agir mafiosamente, os lucros são fabulosos e os preços exorbitantes!

Qual dessas três alternativas melhor corresponde à situação atual de Belém?

O que se faz necessário para corrigir pontos falhos da Regulamentação e Fiscalização, coibir abusos e práticas de ilícitos?

AHT