quinta-feira, 21 de julho de 2016

Tornozeleiras fajutas são um crime contra a vida

video

Olhem só.
O vídeo acima foi mandada para o Espaço Aberto pelo jornalista Emanuel Villaça, que também fez a seguinte postagem em sua página no Facebook:

Minha indignação vendo este vídeo. O MP poderia processar os fabricantes das tais "tonozeleiras" eletrônicas. A qualidade do produto é  um crime contra a vida. Um crime contra o estado, o estado que somos nós, o povo honesto que paga por esse tipo de "segurança". Um fabricante que vende esse tipo de produto deveria ser processado por cada vida que se perde, só assim, passaria a respeitar a vida, sem colocar a gula financeira em detrimento do maior bem que o ser humano tem: a vida. Enquanto os bandidos  deixam as tornozeleiras na casa deles, ficamos presos em nossas casas, sem o direito à liberdade.

Realmente, inacreditável.
Porque não há lógica em ficarmos nós, os cidadãos livres, presos atrás das grades, enquanto bandidos, em tese monitorados por tornozeleiras fajutas, continuam por aí - livres, leves e soltos no desempenho de seu ofício de assaltar, matar, estuprar e traficar.
Vish!

Um comentário:

Anônimo disse...

As tornozeleiras são do mesmo padrão da dona Justiça: fraca, boazinha e inoperante,
Vai ver, são made in Paraguai, superfaturada e etc.