terça-feira, 5 de abril de 2016

Belém nos tempos: o edifício Bern



Do Belém Antiga

Antes e Depois. Ele está no seu caminho há quase 100 anos, mas sumiu misteriosamente da sua vista, perdido entre pichações, vandalismo, marginais. A desconhecida história do primeiro edifício a ter elevador em Belém, relegado ao esquecimento, pela cidade , para quem um dia, foi símbolo maior da modernidade.
Dentre os vários edifícios que surgiram entre 1920 e 1930 na Av 15 de agosto, que viria a ser Presidente Vargas, anos depois, destacava-se o Edifício Bern.
Tinha natureza residencial e comercial. Além de apartamentos, abrigava a Sede da Rádio Internacional e do Departamento Estadual de Imprensa e Propaganda - Deip. Nos seus discretos 4 andares, buscava um estilo arquitetônico mais arrojado e com uma novidade que marcaria para sempre a busca da modernidade da Belém daqueles anos.
Era o primeiro a possuir elevador (excetuando o Grande Hotel). O equipamento ficava logo na entrada do "hall" e era um convite para que se mais trocassem as escadas pela novidade. Hoje ele segue no mesmo lugar, pichado, fechado, marginal na esquina da Presidente Vargas com Ò de Almeida.
Talvez lamentando tudo o que representou para a urbanização de Belém. Uma cidade que de maneira categórica parece que resolveu esquecer e apagar este capítulo de sua história. Na segunda foto, como anda hoje.
Esquecido, pichado, lacrado, (apesar de um recente tapume posto pela prefeitura, talvez para evitar ainda mais destruição). A memória da cidade lamenta profundamente este descaso.

Fonte: Acervo Magalhães Barata/SIMM Secult - Tese Isto não é para nós/ Túlio Chaves, UFPa 2011 e Google 2012

4 comentários:

Anônimo disse...

Foi meu bisavô que construi. Estava à procura de mais informações sobre atividades de minha família em Belém. Abraços , Anna Bern

Tony Dark disse...

Qual era o nome de seu bisavô?

Unknown disse...

Acredito que o meu bisavô Evaristo Leon, faleceu naquela residência (primeira foto) que fica quase ao lado do prédio, em 1938. A casa tinha o número 476.

Unknown disse...

Meu pai Michael (Micael)salzer foi o mestre de obras encarregado.